Demência





Welcome


Neste blog
Eu posto quantas vezes quiser
Eu sumo
Largo pra lá
Viva a liberdade \o/

Perfil




Bruna - Venusiana
18 verões
Baiana
51,9% pura

Contato:
Msn: brunamb_93@hotmail.com
Currently

Data e Hora: 09/12/2011; 10:18
Estou: Quarto de Thiago
Próximos Aniversários: -
Tempo: Calor
Vestindo: Roupas
Calçando: descalça
Pensando: Em dormir
Comendo: Ameixa
Bebendo: Nads
Assistindo: nads
Navegando: Uol blog
Ouvindo: Nada
Novidades: ---
Lendo: O segundo sexo
Sentindo: Pesar
MSN: Off

Para antes de morrer:


Arranjar um emprego
Terminar o ensino médio
Passar no vestibular
Aprender a dirigir
Decidir meu curso
Me formar
Comprar uma blusa do Palmeiras
Aprender andar de bike
Ler mais
Lera mais
Namorar, noivar e casar
Ter filhos
Aprender a cozinhar
Saltar de para-quedas
Aprender a dançar tango
Aprender código morse
Matar alguém com um garfo
Deixar de ser sedentária
Começar a lutar boxe
Recomeçar o curso de Inglês
Aprender jogar damas
Aprender tocar violão
Valorizar mais minha família
Parar de matar aula
Parar de matar aula²
Escrever um livro
Viajar pela américa latina
Escalar uma montanha
Ir até o Alasca
Ver a aurora boreal
Escrever uma única poesia que preste
Passar a senha do blog p/ alguém


Código HTML





Não gostou da música?


Panis et circenses - Os mutantes
Livro de visitas:


Clque aqui, bem aqui.


Bato ponto:

Alma Poética
No Breu
Blog da Elaine
Blog da Leila
Blog Da Polly
Blog da Samy
Blog do Niltinho
Blog do Tio Eti
Camilices
Daday zone
Diário de um bobo da corte
Escrivaminha
Esquina do Pensamento
Floyd Siqueira
Garota Zodíaco
Papo de garota
Visão Contrária
Blog da Tiffany
Cabaré para inteligentes

Divulgação:

BlogBlogs

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil




Histórico

-01/12/2011 a 31/12/2011
-01/03/2011 a 31/03/2011
-01/01/2011 a 31/01/2011
-01/12/2010 a 31/12/2010
-01/11/2010 a 30/11/2010
-01/03/2010 a 31/03/2010
-01/11/2009 a 30/11/2009
-01/10/2009 a 31/10/2009
-01/08/2009 a 31/08/2009
-01/07/2009 a 31/07/2009
-01/06/2009 a 30/06/2009
-01/11/2008 a 30/11/2008
-01/08/2008 a 31/08/2008
-01/07/2008 a 31/07/2008
-01/05/2008 a 31/05/2008
-01/04/2008 a 30/04/2008
-01/03/2007 a 31/03/2007





 A exacerbação do romantismo

O amor em toda sua desenvoltura e lugubridade. Ridículo, insano, profético (ou poético). Onde quando não há qualidades admira-se o cotovelo do ser amado. Nela a dor não representa dor, mas um meio de equiparar-se aos anjos. Essa é a representação da mais masoquista escola literária: o romantismo.

Mas quem nunca curtiu tristeza? Começou a cantar a música do Titanic, procurar um filme francês quando a lógica pedia um de comédia?  São essas coisas que nos permitem entender o romantismo na prática.  

Enxerga – se somente a si e seu amor platônico, gosta-se de remoê-lo, triturá-lo e insistir nele angustiosamente. O amor torna-se uma psicopatia ferina, uma doença incurável que conduzirá ao desgosto ou felicidade eterna.

Mas nem só de amor viverá o romantismo. O que o move é a idealização. A forma comovida, egocêntrica e ilusória de encarar a vida.

 

Teresa, se algum sujeito bancar o sentimental em

[cima de você

E te jurar uma paixão do tamanho de um bonde

Se ele chorar

Se ele ajoelhar

Se ele se rasgar todo

Não acredita não Teresa

É lágrima de cinema

É tapeação

Mentira

CAI FORA.*

 

*Exemplo de um poema nada romântico.



- Postado por: Venusiana às 12:01:27
[ ] [ envie esta mensagem ]



Das tripas coração

Nó nas tripas

 

"Apedreja essa mão vil que te afaga.

Escarra nessa boca que te beija".

 Só podia ser dele: Augusto dos Anjos. Leu qualquer coisa associada às nojeiras? Lembre dele.

Augusto dos Anjos é o típico ser nojento, com consciência da nojeira da humanidade. Mais pra diabo que pra anjo. É uma tal de lama que lembra o limbo, a renegação, a falsidade, o escarro,  a merda. Tem tripas e sangue pra todo lado.

E é claro que eu admiro esse cara.  Demente, ridículo, egoísta, bruto, estúpido, existe algo mais perfeito que tanta imperfeição junta? Casaria com ele se ele tirasse aquele bigodinho fora de moda.

Aquele pessimismo atroz me agrada. A ironia então, nem se fala. Você pode até odiá-lo, talvez não o conheça, talvez esteja se lixando pra ele. O fato é que ninguém seria capaz de ilustrar a demência com tanta perfeição:

“Tome, doutor, essa tesoura e corte / Minha singularíssima pessoa"

Morreu engasgado com o próprio escarro. Tuberculose, aos trinta anos. Era feio pacas, formou-se em direito, foi professor de português e geografia, casou-se... Tudo tão comum para os poetas; "Ai! Um urubu pousou na minha sorte"



- Postado por: Venusiana às 21:13:14
[ ] [ envie esta mensagem ]